• We are available for any custom works this month
  • Main office: Springville center X264, Park Ave S.01
  • Call us (123) 456-7890 - (123) 555-7891

Kolping Brasil realiza Assembleia Geral Extraordinária e Ordinária

Kolping Brasil realiza Assembleia Geral Extraordinária e Ordinária

Voltar

Postado por master em 30/mar/2020 -

O processo de tomada de decisão se trata de uma realidade que exige muita atenção por parte de quem tem a responsabilidade de leva-la a sua execução. Ainda mais quando levamos essa situação para dentro de uma associação, que conta com mais de 4.000 membros em 18 estados da federação nacional e que prima por um processo democrático transparente.

Por estas e outras razões, diante deste contexto, é necessário que seja realizada anualmente uma Assembleia Geral Ordinária e, de forma Extraordinária a depender da necessidade.

A Assembleia Geral, que ocorre na Obra Kolping do Brasil (OKB), trata do órgão soberano e deliberativo da Associação e delibera exclusivamente assuntos da pauta de sua convocação, ela é composta por membros da Diretoria Executiva Nacional, Presidentes das Obras Kolping Estaduais (OKEs), Conselho Fiscal Nacional mais os Delegados das Obras Kolping Estaduais (OKEs) com direito a voz e voto.

Cada Obra Kolping Estadual (OKE) que possui um quadro associativo de até 500 associados efetivos, enviou um Delegado para a Assembleia Geral.

Para a eleição e posse da Diretoria, as chapas concorrentes tiveram que realizar a sua inscrição previamente na Secretária da Obra Kolping do Brasil (OKB), com sessenta dias de antecedência do evento.

O primeiro dia de Assembleia, que ocorreu no dia 28 de março deste ano, iniciou com uma Santa Missa celebrada pelo então Assistente Eclesiástico Nacional Pe. Pedro Arnoldo da Silva. Após o café da manhã, deram-se início as apresentações do Comitê Nacional, onde cada Estado teve a oportunidade de compartilhar seus trabalhos executados em 2019 com os participantes presentes.

No período da tarde foi realizada a apresentação das duas chapas que concorreram para a Diretoria Executiva Nacional da Obra Kolping do Brasil.

A “Chapa I” era formada por: Sinésio Luiz Antônio (SP) (presidente), Silvia Leticia Padilha (MS) (vice-presidente), Pe. Aladim Leodenis Loureiro (MT) (assistente eclesiástico), Pe. Alexandre Pessoa Garcia (SP) (vice-assistente eclesiástico), Valmira Rohling Ledra (SC) (1ª secretária), Washigton Santos Souza (BA) (2º secretário), Dirce Belluzzi Avelino (SP) (1º tesoureiro), Lucio Antônio Monteiro de Oliveira (PA)  (2º terceiro), Reginaldo José Colombo (RO), Maria do Rosário Nascimento Pontes de Campos (RJ) e Luiz Carlos Delgado de Aguiar (SP) todos como conselheiros fiscais.

E a “Chapa II” formada por: Gilmara das Neves Alves (PA) (presidente), Luiz do Carmo Ribeiro (PI) (vice-presidente), João Paulo Carvalho e Silva (PI) (assistente eclesiástico), Pe.Frei Francisco, James de Lira (PI) (vice-assistente eclesiástico), Shilma Machado Silva (SP) (1ª secretária), Maria Mônica Sousa (PI) (2ª secretária), Rosi de Paiva Ribeiro Silva (SP) (1ª tesoureira), Milton Pereira da Silva Filho (RJ) (2º tesoureiro), Ademir Gimenes Peres (SP), Carla da Silva Ferreira (MT) e Francisco Batista de Sousa Neto (MA) todos como conselheiros fiscais.

No sábado (29 de fevereiro) ocorreu a Assembleia Geral Extraordinária, onde foi debatida a deliberação sobre a mudança da sede e foro social da Obra Kolping do Brasil e a apreciação e deliberação das alterações no Estatuto Social Consolidado da Obra Kolping do Brasil.

No domingo (01 de março), último dia do evento, ocorreu a Assembleia Geral Ordinária, dando início com a leitura e deliberação da Ata da Assembleia apreciação e deliberação do Relatório de Atividades do exercício 2019 e a de 2020; Apreciação e deliberação das demonstrações financeiras e contábeis; e Parecer dos auditores externos e parecer do conselho fiscal do exercício encerrado em 31/12/2019.

Após este momento ocorreram as deliberações de outros assuntos pré-agendados e, por fim a eleição e posse da Nova Diretoria Executiva Nacional e Conselho Fiscal da Obra Kolping.

A Nova Diretoria Nacional eleita com 23 (vinte e três) votos para a gestão de 2020 a 2023, foi a Chapa I, que em sua presidência – está o diretor Sinésio Luiz Antônio de São Paulo.

Kolpinista desde a infância, Sinésio tem 48 anos, é advogado, especializado em Direito Público e Direito. Casado, pai de três filhos, católico e afirma que procura cumprir os sacramentos. “Minha gestão será voltada para a integração e unificação da Kolping, além da criação de um projeto nacional”, assegura.

Diretoria da Obra Kolping do Brasil para a Gestão 2020 A 2023

Presidente: Sinésio Luiz Antônio (SP)
Vice-Presidente: Silvia Letícia Padilha (MS)
Assistente eclesiástico: Pe. Aladim Leodenis Loureiro (MT)
Vice-assistente eclesiástico: Pe. Alexandre Pessoa Garcia (SP)
1ª Secretária: Valmira Rohling Ledra (SC)
2º Secretário: Washington Santos Souza (BA)
1ª Tesoureira: Dirce Beluzzi Avelino (SP)
2º Tesoureiro: Lúcio Antônio Monteiro de Oliveira (PA)
Diretor de Juventude: Pedro Paulo Nascimento (PI)
Diretor de Juventude: Juanez José De Almeida (PR)
Conselho Fiscal:
Reginaldo José Colombo (RO)
Maria do Rosário Nascimento Pontes de Campo (RJ)
Luiz Carlos Delgado De Aguiar (SP)

 

 

 

 

 

 

EnglishGermanPortugueseSpanish