Obra Kolping no Brasil

banner2.jpg

A Kolping está presente em 21 estados brasileiros. Localize a comunidade mais próxima de você.

Sobre

banner140x140.jpg

A Obra Kolping é um movimento social, popular e católico a serviço do trabalhador e sua família. Saiba mais...

Comunicado da OKB sobre as eleições de 2014

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

“Envolver-se na política é uma obrigação para um cristão. Nós não podemos fazer como Pilatos e lavar as mãos, não podemos”. Papa Francisco

 

Prezada Obra Kolping Regional do Nordeste.

Prezados (as) Presidentes e Coordenadores (as) das Obras Kolping Estaduais.

Prezados (as) Presidentes e Coordenadores (as) das Comunidades Kolping.

Prezados (as) Associados (as) Kolping.

 

A Diretoria Executiva Nacional – DEN em sua reunião ordinária realizada no dia 24 de maio de 2014, envia cordiais cumprimentos a todos em sintonia com alguns dos importantes acontecimentos do Brasil, que são as eleições do mês de outubro próximo, para o Governo Federal, do Distrito Federal e dos Estados, bem como para eleger Senadores, Deputados Federais e Estaduais.

A OKB, por meio de suas Obras Kolping Estaduais e das Comunidades Kolping, atua diretamente em mais de 200 (duzentos) municípios distribuídos em 19 (dezenove) Estados Brasileiros, mais o Distrito Federal, na forma de Democracia Participativa. Para isso orientamos que nessas eleições todos devem participar na escolha de seus dirigentes, principalmente após a promulgação da Constituição Federal de 1988, nos expressivos deveres de cidadão, que é o voto livre e consciente.

A palavra do Santo Padre o Papa Emérito Bento XVI, ao afirmar que a sociedade justa sonhada por todos, "deve ser realizada pela política" e que a Igreja "não pode nem deve ficar à margem na luta pela justiça" (Deus Caritas Est 28). Segundo o Papa Francisco em umas das suas mensagens nos remete que “Devemos participar na vida política porque política é uma das formas mais altas da caridade, porque busca o bem comum. E os leigos cristãos devem trabalhar na política”.

Para os (as) associados (as) Kolping, participar do processo político-eleitoral, impulsionado pela fé, é tornar presente a ação do Espírito Santo, que aponta o caminho a partir dos sinais dos tempos e inspira os que se comprometem com a construção da justiça e da paz. Nosso lema SOCIEDADE abarca essa característica da oração Internacional Kolping, quando nos remete na quarta parte:

“... Desperta em nós a esperança para podermos irradiar a alegria entre os homens. Aumenta em nós o amor para que trabalhemos intensamente para o desenvolvimento da Igreja e de uma sociedade mais humana e cristã...”.

É por meio desta atuação que buscamos que a sociedade seja mais humana, cristã e fraterna. Por isso, as eleições têm características próprias em relação às demais, por colocar em disputa projetos que discutem sobre os problemas amplos mais próximos de nós, tais como: assistência social, educação, saúde, segurança, trabalho, transporte, moradia, meio ambiente, lazer, por isso, devemos votar bem!

Devemos analisar o histórico de coerência de vida e discurso político referendados pela honestidade, competência, transparência e vontade de servir ao bem comum.

Os valores éticos devem ser o norte para orientar os eleitos, em contínuo diálogo entre o poder local e as comunidades.

Aos eleitores Kolping, cabe ficar de olhos abertos para a ficha dos candidatos e espera-se da sociedade a mobilização, como já ocorreu em vários lugares, explicitando a necessidade de Leis de iniciativa popular, como é exemplo a Lei 9.840/1999, contra a corrupção eleitoral e a compra de votos, e a Lei Complementar 135/2010, mais conhecida como Lei da Ficha Limpa, a ser aplicada também aos cargos comissionados, para maior consolidação da democracia.

Desta forma, dá-se importante passo para colocar fim à corrupção, que ainda envergonha o nosso país.

O exercício da cidadania, no entanto, não se esgota no voto. É um acesso a corresponsabilidade de uma nova gestão participativa. A OKB, por meio de seus processos de formações nas OKEs e CKs, contribui no campo da Fé e Política, que se multiplicam nos territórios das Comunidades Kolping, em sintonia com as Dioceses do Brasil, além das variadas publicações de conscientização política.

A OKB em todas as suas instâncias é uma Associação sem fins lucrativos, de caráter privado e natureza filantrópica e beneficente, atuando prioritariamente no âmbito da assistência social, podendo, ainda, atuar nas áreas da saúde e da educação, dentro da dimensão territorial do movimento nacional da Obra Kolping do Brasil, compondo parte do braço social da Igreja Católica. Não tem nenhum caráter ou vinculação político-partidária. Não apoia partidos políticos e/ou qualquer candidatura, inclusive não autoriza a usar o nome de suas Comunidades/Associação Kolping ou Obra Kolping nas vinculações de campanhas e/ ou propaganda política, sobe pena de aplicação do § 3º do art. 24 do Estatuto Social Consolidado da Obra Kolping do Brasil.

Registre-se, por oportuno, que aos associados Kolping que são dirigentes e estão à frente de diretorias ou dos Conselhos Fiscais, e que são candidatos, e sua entidade é mantida pelo Poder Público com mais da metade de suas receitas, o prazo de desincompatibilização é de 06 (seis) meses antes da data das eleições, conforme o artigo 1º, e incisos, da Lei Complementar 64/90. Caso a entidade não receba verbas públicas, não há obrigatoriedade de desincompatibilização do dirigente; porém, é aconselhável que se afaste de suas atribuições na entidade.

Que Beato Adolfo Kolping e Nossa Senhora Aparecida abençoe o povo brasileiro e ilumine candidatos e eleitores no exigente caminho da verdadeira política!!!

 

Osasco - SP, 24 de abril de 2014.

 

COMUNICADO: Transparência na Gestão das Instâncias Kolping

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

COMUNICADO DA DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL

DA OBRA KOLPING DO BRASIL


 Sobre Transparência na Gestão e Prestação de Contas e
Contratação de Funcionários e Prestadores de Serviço.

 

1. CONSIDERANDO que a OBRA KOLPING DO BRASIL E SUAS INSTÂNCIAS tem como missão auxiliar e promover a família em toda sua amplitude no desenvolvimento social, moral e propagar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo;

 2. CONSIDERANDO que a OBRA KOLPING DO BRASIL E SUAS INSTÂNCIAS tem como atividade principal a Defesa de Direitos Sociais, atuando prioritariamente no âmbito da Assistência Social, através de Assessoramento e Garantia de Direitos;

 3. CONSIDERANDO que a OBRA KOLPING DO BRASIL E SUAS INSTÂNCIAS para alcançar seus objetivos estatutários podem celebrar convênios e outros contratos administrativos com Municípios, Estados e com a União;

 4. CONSIDERANDO que a OBRA KOLPING DO BRASIL E SUAS INSTÂNCIAS, que se constituem em pessoas jurídicas de direito privado, ao celebrar convênio ou qualquer outra modalidade de contrato administrativo com qualquer dos entes federativos se sujeitam, inclusive a seus colaboradores, às regras de direito público.

 5. CONSIDERANDO que a OBRA KOLPING DO BRASIL mantém departamentos de consultoria e assessoria para auxiliar na gestão de suas Instâncias.

 6. CONSIDERANDO a Reunião ordinária da DEN realizada em 19 de julho de 2014.

 

COMUNICA:

A DIRETORIA EXECUTIVA NACIONAL da OBRA KOLPING DO BRASIL, pessoa jurídica de direito privado, moralmente e financeiramente idônea, inscrita no CNPJ/MF sob nº. 44.041.218/0001-60, com sede na Avenida São José, nº. 326, Vila São José – Osasco/SP – CEP: 06283-120, aprova o seguinte comunicado:

1. A Obra Kolping do Brasil por meio de sua Diretoria Executiva Nacional – DEN, com fulcro no artigo 48, B, do Estatuto Social Consolidado, possui competência para supervisionar, administrar, coordenar e supervisionar em nível nacional as Obras Kolping Regionais, Obras Kolping Estaduais e as Comunidades Kolping.

 2. A transparência, postura ética e o cumprimento das leis vigentes devem ser observadas em todos os processos, projetos e em todas as instâncias Kolping.

 3. A contratação de funcionário deverá ser efetuada em conformidade com o decreto lei 5.452, de 1º de Maio de 1.943 (Consolidação das Leis do Trabalho) e aos prestadores de serviços que não sujeitar às leis trabalhistas, reger-se-á mediante contrato de prestação de serviço e apresentação de Nota Fiscal, ou quando for o caso, Recibo de Profissional Autônomo (RPA) com os devidos recolhimentos, conforme estabelece o artigo 593 e seguintes do Código Civil Brasileiro.

 4. Todos os indícios de ilegalidade, denúncias e a prática de falta grave aos ideais do Movimento Kolping serão apuradas em procedimento administrativo próprio e, caso sejam comprovadas ocasionará a destituição do cargo ou função que ocupe, sem prejuízo da comunicação ao órgão ou Poder competente para apurar responsabilidade do agente na área cível, criminal e administrativa, de acordo com a legislação em vigor.

 5. Nenhum Diretor, conselheiro, instituidor, mantenedor ou equivalente, em todos os níveis da Obra Kolping do Brasil receberá remuneração, vantagens ou benefícios, direta ou indiretamente, por qualquer forma ou título, em razão das competências, funções ou atividades que lhes sejam atribuídas pelos respectivos atos constitutivos. Desta forma, ajuda de custo por algum serviço prestado, enquadrar-se-á em vantagem e/ou benefício em decorrência da função atribuída, com fulcro no artigo 61 do Estatuto Social Consolidado da Obra Kolping do Brasil.

 

Osasco, 22 de julho de 2014.

 

Encontro Nacional e Assembleia Geralda Obra Kolping do Brasil 2014

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

(clique aqui e veja as fotos)

A Obra Kolping do Brasil, realizou entre os dias 13 e 15 de março deste ano, o Encontro Nacional Kolping e a Assembleia Geral Ordinária 2014.

Durante os 3 dias de encontro, contou com a participação de convidados, líderes e membros Kolping de 14 estados, sendo: Pará, Tocantins, Pernambuco, Piauí, Ceará, Bahia, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Santa Catarina, somando o total de 70 participantes.

No encontro nacional e nos comitês regionais foram tratados temas que abordaram o modelo de situação do Movimento Kolping em âmbito Nacional e os principais desafios para o fortalecimento e a expansão da Obra Kolping pelo país.

Todos os dias de trabalho foram iniciados com a Santa Missa, no 1º dia sendo presidida pelo Pe. Pedro Arnoldo da Silva, Assistente Eclesiástico Nacional, no 2º dia por Dom Júlio Endi Akamine, Bispo auxiliar de São Paulo – Região Lapa, e no 3º dia, na missa de abertura da Assembleia Geral, com a ilustre presença do Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer.

 Também, enriqueceram com suas presenças, os sacerdotes Pe. Paulo Link, Assistente Eclesiástico Emérito da Obra Kolping do Brasil, Pe. Marcos Funchal da Obra Kolping - SP, Pe. Márcio Trevizan da Obra Kolping - MS, Pe. José Miguel Clemente Clavijo da Obra Kolping - PA, Pe. José Stella das Obras dos Cenáculos Missionárias - SP.

A Assembleia Geral Ordinária, realizada no dia 15, procedeu a aprovação do relatório de atividades de 2013, plano de trabalho para 2014, balanço, parecer da auditoria e do conselho fiscal do exercício de 2013 e concluiu com a eleição da nova Diretoria Executiva Nacional que terá o seu mandato de março de 2014 à março de 2017 e a benção de envio, com a Relíquia do Beato Adolfo Kolping, conduzida pelo Pe. Pedro e os demais padres presentes.

Nova Diretoria Eleita:
Presidente: Wagner Carneiro de Santana
Vice-presidente: Rosana Monteiro
1º Tesoureiro: Sinésio Luiz Antonio
2º Tesoureiro: Edvaldo Azevedo
1º Secretário: Erick Ávila
2º Secretária: Adriene Maciel
Assistente Eclesiástico: Pe. Pedro Arnoldo da Silva
Vice-assistente Eclesiástico: Pe. Marcos Funchal
Diretor de Juventude: Ednaldo Felipe de Souza

Conselho Fiscal
1º Membro: Evandro
2º Membro: Ademir Gimenez
3º Membro: Cícero Antunes Carvalho

 

10º Acampamento da JUK do Ceará

  • PDF
  • Imprimir
  • E-mail

Nos dias 18,19 e 20 de Outubro de 2013, aconteceu na comunidade kolping de Cantagalo no Município de Acarape, Ceará o 10º Acampamento da Juventude Kolping do Ceará que teve como tema: JUVENTUDES - SONHOS E LUTAS POR UMA NOVA SOCIEDADE.

O 10º Acampamento reuniu entorno de 90 jovens das diversas comunidades Kolping do Ceará, do Brasil e Parceiros.  A ideia foi de fortalecer a juventude local, trabalhar a troca de experiência e proporcionar aos jovens momentos fortes de estudo, reflexão, Possibilitar momentos de convivência, de partilha, e ajuda mútua na escolha dos verdadeiros valores do cidadão, oferecer aos jovens elementos para um engajamento mais consciente e frutuoso na comunidade local.

Tudo isso, iniciado com uma Celebração da Palavra e as participações divididas em Oficinas de Teatro, Maculelê, Dança, Audiovisual, Sexualidade, Escultura e Grafite.

Clique aqui para ver as fotos.

 

Página 1 de 26

Formulário de Login



oratorio



Mensagem de Dom Odilo
para o Bicentenario

 

Newsletter

Nome:

Email:

Visitantes Online

Nós temos 7 visitantes online

Quer doar diretamente?

Saiba como clicando aqui.